2

A PGF – Plataforma de Gestão da Formação do CFAE_Matosinhos, que colocamos em funcionamento em 2023-24, visa a simplificação dos processos associados à formação continua de todos os docentes em exercício de funções nos AE/Escolas Associadas e outros docentes que nos procuram.

Na PGF será realizada a divulgação das ações de formação, a inscrição online simplificada e intuitiva dos formandos, a consulta de informações e obtenção de documentos pelos formandos, a gestão administrativa-técnico-pedagógica intuitiva e dinâmica – seleção dos formandos, envio de emails, elaboração de certificados, entre outras funcionalidades, a gestão pedagógica pelos formadores- agendamento das sessões, marcação de faltas, registo de sumários, elaboração de relatórios, entre outras funcionalidades, a recolha de informação, rápida e organizada, no âmbito de candidaturas a fundos europeus e a divulgação e consulta de legislação por áreas temáticas.

Para voltar para o início do sítio do CFAE_Matosinhos -»

DIVULGAÇÃO

170

Interatividade pedagógica com ferramentas digitais – Parte 2 (H5P no Moodle – Atividades Interativas)

ACD

 

3.0 horas

 

e-learning

 

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Moodle e Google Meet

A formação "Interatividade pedagógica com ferramentas digitais – H5P no Moodle – Atividades Interativas" enquadra-se no contexto de atualização e aperfeiçoamento das competências digitais dos docentes, essenciais para a incorporação de tecnologia nas metodologias de ensino e adaptado às novas realidades ...
Ler mais Ler menos

Ref. ACD22A-23_24 Inscrições abertas até 27-02-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: ACD22-23_24

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-03-2024

Fim: 06-03-2024

Regime: e-learning

Local: Moodle e Google Meet

Formador

Pedro João Ramos Amorim Sá

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Enquadramento

A formação "Interatividade pedagógica com ferramentas digitais – H5P no Moodle – Atividades Interativas" enquadra-se no contexto de atualização e aperfeiçoamento das competências digitais dos docentes, essenciais para a incorporação de tecnologia nas metodologias de ensino e adaptado às novas realidades educativas. Esta necessidade de incorporação de tecnologias educativas no processo de ensino-aprendizagem é reforçada pela diversidade de perfis dos alunos e pela constante evolução digital. O H5P (integrada no Moodle a partir da versão 3.9), com as diversas possibilidades para criar atividades interativas, é uma ferramenta com elevado potencial pedagógico e que pode ser considerada para tornar a aprendizagem mais atrativa para os alunos.

Objetivos

Estimular os docentes para a incorporação da ferramenta H5P na criação de atividades interativas que potencializem a aprendizagem dos alunos. Estimular a reflexão crítica sobre a importância da interatividade pedagógica e o papel das tecnologias na educação

Conteúdos

Introdução ao H5P: O que é o H5P? Quais são os tipos de conteúdo interativo que podem ser criados com o H5P? Quais são as vantagens do uso do H5P na educação? Criar atividades utilizando H5P: Selecionar e preparar os recursos necessários; Utilizar as ferramentas do H5P para criar atividades pedagógicas interativas

Metodologias

Webinar


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-03-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona

INSCREVER-ME

170
227

Adolescência - Um período de exploração

ACD

 

3.0 horas

 

e-learning

 

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Moodle e Google Meet

Num mundo de mudanças tão rápidas pode ser mais difícil a atualização do conhecimento para o enriquecimento do portfolio de competências de gestão da sala de aula. Os desafios colocados pelos alunos vão-se diversificando e as respostas que antes resultaram, parecem de repente tornar-se obsoletas. Este ...
Ler mais Ler menos

Ref. ACD13A-23_24 Inscrições abertas até 06-03-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: ACD13-23_24

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 13-03-2024

Fim: 13-03-2024

Regime: e-learning

Local: Moodle e Google Meet

Formador

Ana Isabel Lage Ferreira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

Num mundo de mudanças tão rápidas pode ser mais difícil a atualização do conhecimento para o enriquecimento do portfolio de competências de gestão da sala de aula. Os desafios colocados pelos alunos vão-se diversificando e as respostas que antes resultaram, parecem de repente tornar-se obsoletas. Este ciclo de webinars foi pensado com o propósito de fazer chegar a Educadores e Professores a informação e o conhecimento mais relevantes da Psicologia da Educação e do Desenvolvimento, constituindo ponto de partida para outros momentos de exploração e aprofundamento. Neste webinar: “A adolescência é um momento da vida tão perplexo quanto espetacular” são as palavras de Daniel Siegel que nos lembra que é um período de vida que pode ser tão difícil para os jovens como para os adultos responsáveis pela sua educação. Vamos falar de algumas especificidades da adolescência – os benefícios e os desafios.

Objetivos

Identificar os benefícios e os desafios da adolescência. Conhecer o funcionamento do cérebro num adolescente. Utilizar ferramentas de gestão de comportamentos em sala de aula apropriadas aos adolescentes

Conteúdos

O cérebro do adolescente. As ligações com os outros. Matrizes para reflexão e compreensão a utilizar na sala de aula.



INSCREVER-ME

227
178

Tecnologias para a Educação STEAM no Ensino Básico e no Ensino Secundário

Curso

 

25.0 horas

 

Presencial

 

Professores dos grupos 230, 510, 520, 530 e 550

ES João Gonçalves Zarco

A revolução digital verificada nos últimos anos massificou o acesso aos mais diversos dispositivos tecnológicos e a um vasto leque de oportunidades no que respeita a novas formas de ensinar e aprender. A educação STEAM (Science, Technology Engineering, Arts, Mathematics) surge nesse contexto e pela ...
Ler mais Ler menos

Ref. C935A-23_24 Inscrições abertas até 26-03-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121326/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 09-04-2024

Fim: 11-06-2024

Regime: Presencial

Local: ES João Gonçalves Zarco

Formador

Jorge Manuel Neves Silva

Destinatários

Professores dos grupos 230, 510, 520, 530 e 550

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 230, 510, 520, 530 e 550.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

A revolução digital verificada nos últimos anos massificou o acesso aos mais diversos dispositivos tecnológicos e a um vasto leque de oportunidades no que respeita a novas formas de ensinar e aprender. A educação STEAM (Science, Technology Engineering, Arts, Mathematics) surge nesse contexto e pela necessidade de se formarem jovens e agentes educativos que possam dar resposta aos desafios de um mundo cada vez mais tecnológico e digital, requerendo abordagens interdisciplinares e pensamento crítico. Integrada na abordagem STEAM, esta formação tem como objetivo oferecer propostas, alinhadas com as orientações curriculares, que desenvolvam igualmente múltiplas literacias, fomentando valores como cidadania, participação e inovação, previstos no Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória. Esta ação de formação visa capacitar professores para uma prática pedagógica inovadora, integrando a tecnologia de forma consciente e sustentável, com o intuito de preparar os alunos para enfrentar os desafios do mundo contemporâneo e promover uma educação mais holística, dinâmica e adaptada às necessidades da sociedade atual.

Objetivos

- Promover o contacto com o conceito de Educação STEAM e com as suas aplicações nos diferentes contextos; - Desenvolver competências para a criação de propostas educativas que promovam a inclusão de conceitos/áreas de conhecimento relacionadas com programação, pensamento lógico, literacia e fabricação digital; - Colmatar as necessidades de formação de educadores e professores nas áreas de Programação e Robótica, motivando-os a idealizarem estratégias didáticas para o ensino de conteúdos relacionados com as Ciências Naturais, Física e Química e Biologia e Geologia, em atividades ou sala de aula; - Fomentar a criatividade, inovação e espírito crítico no desenvolvimento de propostas educativas baseadas na abordagem STEAM. - Disseminar a utilização da robótica e de ferramentas controladas por computador em contexto de sala de aula como uma ferramenta pedagógica eficaz em diferentes áreas.

Conteúdos

Os conteúdos a desenvolver permitirão uma exploração conceptual e experimental de tópicos teóricos diversos, de acordo com interesses e necessidades dos formandos: a) Ensino STEAM: decifrar uma abordagem inovadora A revolução tecnológica gerou inovação nos modelos educativos. A abordagem de STEAM assenta num modelo pedagógico transversal a diferentes áreas do saber, de forma a reunir 5 áreas: Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática. A integração da abordagem STEAM no processo de ensino e aprendizagem proporciona experiências educativas mais abrangentes, estimulando o pensamento crítico, a resolução de problemas, a criatividade, a curiosidade e a compreensão do mundo natural, preparando os alunos para os desafios contemporâneos e futuros. b) Pensamento computacional como ferramenta para resolução de problemas STEAM Muitas das competências ligadas ao Pensamento Computacional são trabalhadas no modelo STEAM através da incorporação de conceitos ligados às Ciências da Computação, como por exemplo, decomposição, abstração, generalização de padrões, algoritmia, representação de dados e pensamento iterativo. Estes conceitos são geralmente trabalhados através de metodologias baseadas em realização de projetos (Project-Based Learning) e na resolução de problemas do quotidiano ou relacionados com o meio envolvente. c) Linguagens de Programação Visuais: vantagens das plataformas de codificação por blocos A codificação por blocos permite estimular múltiplas aprendizagens, desenvolver competências essenciais e preparar os alunos para um futuro cada vez mais tecnológico. A utilização de interfaces gráficas e blocos de código possibilita a fácil compreensão da lógica de programação sem a complexidade da sintaxe de línguas tradicionais. A codificação por blocos pode ser utilizada de forma interdisciplinar permitindo aos alunos mobilizar conhecimentos de várias áreas nas suas criações e projetos, estruturando algoritmos para desenvolver soluções originais para problemas e projetos. d) Brinquedos programáveis: ferramentas para conhecer o mundo e estudar o meio Os brinquedos programáveis, como robôs, drones, microprocessadores e sensores são ferramentas valiosas no ensino, proporcionando experiências práticas e enriquecedoras no contexto STEAM e permitindo aos alunos explorar e compreender conceitos tecnológicos e científicos de forma concreta. Com o recursos a estes equipamentos, para além do desenvolvimento de várias competências, é possível fazer com que a aprendizagem seja mais significativa, uma vez que os alunos podem observar os resultados das suas ações em tempo real, tornando o processo de ensino e aprendizagem mais envolvente e motivador. e) Laboratórios de Fabricação Os laboratórios de fabricação (FabLabs) podem desempenhar um papel elementar no ensino STEAM, tratando-se de espaços que oferecem aos alunos a oportunidade de explorar e experimentar com diversas tecnologias e ferramentas, numa abordagem prática e “hands-on”. Estes espaços oferecem aos alunos o acesso a equipamentos como impressoras 3D, máquinas de corte laser e CNC, entre outros, ferramentas estas que permitem aos alunos criar protótipos, projetos e objetos reais a partir das suas ideias e designs. Os laboratórios de fabricação são, portanto, ambientes ricos em oportunidades educacionais uma vez que promovem a aprendizagem prática, a resolução de problemas, o trabalho colaborativo, a integração de todas as áreas STEAM e o espírito empreendedor.

Metodologias

Presencial: Enquadramento Teórico (3 h) Exploração conceptual sobre Pensamento Computacional e Programação, Abordagens STEAM, Programação Desconectada e Linguagens de Programação Visuais. Exploração de projetos de referência. Atividade práticas (6 h) Realização de atividades que incluam a utilização de recursos programáveis (brinquedos ou outros artefactos) com procedimentos simples, tendo por base tópicos curriculares. Desenho e avaliação de propostas didáticas (12 h) Conceção de propostas de atividade que integrem aspetos relacionados com: pensamento computacional, utilização de recursos programáveis e as valências de um Laboratórios de Fabricação. Apresentação das propostas desenvolvidas (4 h) Sessão dedicada à apresentação dos trabalhos dos formandos aos restantes colegas e ao formador, à qual se seguirá um momento de discussão

Avaliação

A avaliação dos formandos docentes nas ações do CFAE_Matosinhos é contínua, participada por todos os intervenientes. As dimensões de avaliação são: a participação e o trabalho individual, na modalidade curso, e, a participação, os resultados do trabalho autónomo e o trabalho individual nas modalidades oficina de formação, círculo de estudos e projetos. Para mais esclarecimentos sugere-se a consulta do Regulamento Interno do CFAE_Matosinhos – https://www.cfaematosinhos.eu/CFAE_Matosinhos_RI_2016_06%20Dez.pdf com especial atenção para o capítulo dedicado à Avaliação dos formandos docentes. A avaliação da ação é feita através do preenchimento pelo formando de um documento que lhe é fornecido no primeiro dia. Elaboração de um relatório detalhado referente ao tratamento dos dados recolhidos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 09-04-2024 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
2 16-04-2024 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
3 23-04-2024 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
4 30-04-2024 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
5 07-05-2024 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
6 14-05-2024 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
7 21-05-2024 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
8 28-05-2024 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
9 04-06-2024 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
10 11-06-2024 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial

INSCREVER-ME
156

Educação Literária de 10.º ano: poesia trovadoresca

Curso

 

25.0 horas

 

Presencial

 

Professores do Grupo 300

Escola Secundaria Augusto Gomes

No que se refere ao texto literário, em geral, e, mais especificamente, à poesia trovadoresca, existe a necessidade de um trabalho hermenêutico aprofundado – na realidade, um professor de Português que perceba melhor os textos que serão analisados nas aulas estará sempre mais perto de ser um professor mais ...
Ler mais Ler menos

Ref. C931A-23_24 Inscrições abertas até 04-03-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-120238/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 11-04-2024

Fim: 13-06-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundaria Augusto Gomes

Formador

António Fernando Amaral Penas Nabais dos Santos

Destinatários

Professores do Grupo 300

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 300. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 300.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

No que se refere ao texto literário, em geral, e, mais especificamente, à poesia trovadoresca, existe a necessidade de um trabalho hermenêutico aprofundado – na realidade, um professor de Português que perceba melhor os textos que serão analisados nas aulas estará sempre mais perto de ser um professor mais competente. A poesia trovadoresca inclui alguns dos textos que integram o domínio da Educação Literária de Português de 10.º ano.

Objetivos

- Aprofundar conhecimentos sobre o fenómeno histórico-cultural da poesia trovadoresca, através da análise de vários textos. - Elaborar materiais didácticos aplicáveis nas aulas dedicadas à poesia trovadoresca.

Conteúdos

1. Contexto histórico e cultural da produção trovadoresca peninsular: tempos (2,5h) - a questão das origens - o texto mais antigo - gerações trovadorescas 2. Contexto histórico e cultural da produção trovadoresca peninsular: espaços (2,5h) - cortes senhoriais - cortes régias 3. Os textos: cancioneiros, géneros, temas, valores, ciclos (15h) 4. Didáctica da poesia trovadoresca: estratégias e materiais (5h)

Metodologias

As duas primeiras sessões (pontos 1 e 2) incluirão momentos expositivos seguidos de debate e/ou de exposição de dúvidas. As seis sessões correspondentes ao ponto 3 serão dedicadas à análise aprodundada, em grande grupo, de vários textos dos cancioneiros galego-portugueses. Nas duas últimas sessões, os formandos, organizados em grupos, produzirão materiais que passarão a constar de algo a que poderemos chamar “banco didáctico”.

Avaliação

A avaliação dos formandos docentes nas ações de formação é contínua e participada por todos os intervenientes. As dimensões a avaliar são: a participação, o trabalho autónomo (se aplicável) e o trabalho individual. O resultado final é depois traduzido numa classificação quantitativa expressa na escala de 1 a 10 valores a que acresce uma menção qualitativa.

Bibliografia

FERREIRA, Maria do Rosário, Águas Doces, Águas Salgadas. Da funcionalidade dos motivos aquáticos na “Cantiga de Amigo”, Porto, Granito, 1999KÖHLER, Erich, Sociologia della Fin'Amor, Padova, Liviana Editrice, 1976.MIRANDA, José Carlos Ribeiro, Os Trovadores e a Região do Porto. Em torno do rapto de Elvira Anes da Maia, Porto, Ed. do Autor, 1996.MIRANDA, José Carlos Ribeiro, Aurs mesclatz ab argen, Porto, Guarecer, 2005OLIVEIRA, António Resende, Depois do Espectáculo Trovadoresco. A estrutura dos cancioneiros peninsulares e as recolhas dos sécs. XIII e XIV, Lisboa, Colibri, 1994.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-04-2024 (Quinta-feira) 19:00 - 21:30 2:30 Presencial
2 18-04-2024 (Quinta-feira) 19:00 - 21:30 2:30 Presencial
3 02-05-2024 (Quinta-feira) 19:00 - 21:30 2:30 Presencial
4 09-05-2024 (Quinta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Presencial
5 16-05-2024 (Quinta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Presencial
6 23-05-2024 (Quinta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Presencial
7 30-05-2024 (Quinta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Presencial
8 06-06-2024 (Quinta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Presencial
9 13-06-2024 (Quinta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Presencial
10 20-06-2024 (Quinta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Presencial

INSCREVER-ME

156

Alteração da palavra-passe

Guia passo a passo para alteração da palavra-passe

 

Assinatura de contratos

Os contratos devem, preferencialmente ser assinados com assinatura digital, no entanto, podem assinar manualmente utilizando uma aplicação de leitura de PDFs, como, por exemplo, o Adobe Acrobat Reader ou o Foxit PDF Reader.

Guia passo a passo para assinatura manual do contrato no Acrobat Reader utilizando o computador
(O Acrobat Reader ou aplicação semelhante deve estar instalada no computador e, no caso de utilizar uma imagem PNG transparente com a assinatura, esta deve estar acessível no computador)

Guia passo a passo para assinatura manual do contrato no Acrobat Reader utilizando o smartphone com Android
(O Acrobat Reader ou aplicação semelhante deve estar instalada no smartphone)

Guia passo a passo para para eliminar e colocar novo contrato de formando na PFG (este processo também é válido para outros documentos solicitados na PGF)